quarta-feira, 3 de maio de 2017

 
 

 
 


Local e hora: Alcaria - 10:00h
Data: 27-05-2017
Tipo de Percurso: caminhos tradicionais e de pedra solta.
Motivos de interesse: património arqueológico, geológico e paisagístico.
Distância a percorrer: cerca de 12Km

Nível de dificuldade: médio/baixo

Desníveis: moderadamente acentuados.

Hora e local da Partida: 07:00h – Parque C da Efacec 

O PNSAC (Parque Natural da Serra Aires e Candeeiros) tem uma dinâmica muito diferente de outras regiões do país. Possuí um dos maiores reservatórios de água doce do nosso país, no subsolo, no entanto, os cursos de água à superfície são sazonais. Quando chove muito estes brotam á superfície em exsurgências com um elevado caudal, criando até lagos nas zonas mais baixas como no vale de Alvados.

Fórnea

O anfiteatro natural da Fórnea tem cerca de 500m de diâmetro e 250 de desnível. Corresponde a um recuo pronunciado em forma de anfiteatro de uma zona baixa para dentro de um planalto calcário. Terá sido originada pela água da chuva e pelas exsurgências temporárias dispostas de forma semicircular. Sensivelmente a meio existe a Cova da Velha, uma pequena gruta de onde quando chove muito brota água que vai alimentar várias cascatas no percurso.
A acção da água nas rochas calcárias é a principal responsável pela paisagem, marcada por formas de relevo características, como escarpas e afloramentos rochosos. De entre essas formas destacam-se, ainda, os campos de lapiaz e as dolinas. A nível subterrâneo provocou a formação de grutas com sistemas de galerias, salas e poços.
No coberto vegetal destacam-se o carvalho cerquinho, o carvalho negral e vegetação espontânea tais como o carrasco, o alecrim e o pilriteiro.
A existência de um grande número de habitats permite a existência de uma riqueza faunística que se divide entre mamíferos, répteis, anfíbios e aves, das quais são conhecidas mais de cem espécies de aves que aqui permanecem, tais como o bufo-real, a gralha-de-bico-vermelho, a aguia-cobreira e cerca de dez espécies de morcegos cavernícolas.

Chousos e Maroiços

Para a agricultura ser possível foi necessário retirar a grande quantidade de pedra solta que cobria os terrenos. Ao longo dos séculos esta foi sendo retirada e aproveitada para a elevação de muros de pedra solta que delimitam as propriedades e são hoje uma das características destas serras. São os chamados “chousos”. Quando a pedra é muita, são erguidos “maroiços”, montes de pedra solta.



Este evento promete!!! 


Inscrição:
7 caminhadas Sócios
14 caminhadas N/ Sócios.
5 caminhadas S/transporte

Inscrição Inclui:
Transporte;
lembrança;
Enquadramento técnico e logístico.


secretariaAdefacec@efacec.com ou www.loja.adefacec.pt

Anulações
Sem aviso: Em caso de desistência sem aviso prévio, será cobrada uma sobretaxa de 50% sobre o valor da inscrição.
Com aviso: terá de ter uma antecedência mínima de 24h relativamente ao ínício da actividade
 
Data Limite das Inscrições: 24 de Maio de 2017

Inscrições limitadas.






Promoção de Comportamentos de Vida Saudável e Feliz!
Adefacec2017

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Carrilheiras da Serra D'Arga - As fotos

Foram cerca de catorze quilómetros de puro montanhismo, usufruindo de toda a beleza que a montanha emana e nos seduz!!!
Obrigado a todos os participantes.


























































































































































































 
Promoção de Comportamentos de Vida Saudável e Feliz
Adefacec2017